quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Desânimo

Tudo corre bem, estamos lançadíssimas, o sucesso à vista...e, de repente, quase sem nos darmos conta, foi-se o click, a motivação, o motor que nos fazia arrancar todos os dias e não baixar os braços até conseguirmos cortar a meta.

Já não apetece, parecemos os "pega-monstros" das batatas fritas, não queremos sair de onde estamos, não dá vontade de dar o próximo passo porque as coisas não correm como queríamos ou prevíamos... e a meta fica cada vez mais longe e a vontade de largar tudo e desistir é maior.


Às vezes nem é preciso chegar a este ponto: até temos a motivação, mas não ver resultados proporcionais ao esforço que empregamos leva-nos a desanimar e dar a luta por perdida.

É um estado de alma transversal: podíamos estar a falar de planos de emagrecimento, de relações pessoais, de objectivos académicos ou profissionais, etc. 

Neste blog, cumpre-nos encontrar soluções para este limbo de tristeza particularmente no que toca a uma dieta. Contudo, embora no particular assim não aconteça, os princípios para vencer o desânimo numa dieta são os mesmo que se devem aplicar às demais situações da vida.

Assim, reuni 7 REGRAS para não deixar que o desânimo nos afecte:




7 REGRAS DA CATE CONTRA O VERBO "DESISTIR"



1. Acreditar.
Assim que deixo de acreditar que consigo, tudo o resto segue essa premissa e o mais provável é...não conseguir mesmo.
Por isso, FÉ em nós mesmos, acreditar de verdade que os objectivos a que nos propomos serão efectivamente alcançados.



2. Traçar a meta grande e depois fazer pequenas etapas e, em cada etapa, objectivos concretos que se pretendem atingir. 
Deste modo, vai parecer um jogo em que temos que passar os níveis para chegar ao grande final e a motivação é maior.
Etapas pequenas e objectivos possíveis de se concretizar.
Se o meu objectivo fosse só perder 20 kg e nada mais tivesse estabelecido para chegar lá, o mais certo era ter desistido logo no início.



3. Registar, num caderno, numa agenda, filo-fax, blog, no telemóvel, ou onde quiser, todas as vitórias e todos os fracassos.



4. Para cada vitória, estabelecer uma recompensa. Um mimo pequeno- uma sobremesa doce ao Domingo, um passeio à beira-mar...enfim, uma coisa que goste e que reforce a motivação para novas vitórias.



5. Comunicar. 
Torne pública a sua luta na sua Família, amigos, trabalho. Facilita e funciona como um controlo externo muito eficaz. E que sabe não se torna também num pólo motivacional para aqueles que o rodeiam?
Dou o exemplo que vivo: desde que comecei a dieta, os hábitos alimentares de toda a Família têm-se alterado; no Verão em vez de sumos na praia o que mais se bebeu foi a receita de refresco de chá verde que publiquei no blog; as sopas passaram a ser quase obrigatórias e até os mais novos perceberam que desporto não é só diversão, mas desempenha um papel muito importante para o organismo.
Reduziu-se o sal, o açúcar e os hidratos de carbono à noite.
Pense mesmo que, a pouco e pouco, pode revolucionar o mundo que a rodeia.


6. Estabelecer uma rede de apoio. 
Escolher 3 ou 4 elementos próximos e pedir-lhes o especial favor de acompanharem e zelarem pela motivação.
No meu caso, a minha nutricionista, o meu ginecologista (é verdade, chega a ser mais exigente que a Dra. Mariana!), o blog e a minha Família. 
Pessoas que acompanham e que tem a certeza que não a vão deixar desistir.
É muito importante reconhecer quando as coisas começam a descarrilar e não ter medo de pedir AJUDA. A quem? A esta rede, por exemplo.



7. Nunca dar-se por vencido.
Nunca chegar ao ponto "estes 3 kgs eu já não consigo perder". Se se perdeu 1 kg uma vez na vida, a proeza há-de se repetir quando nós quisermos, as vezes que quisermos.
O esforço que invisto para perder estes 9 kg que me faltam tem que ser o mesmo para os 20 kg e será o mesmo quando faltar 1kg só. E quando faltar esse quilo e estiver a custar muito, aplicar todas estas regras, uma por uma!
Não é por estarmos mais perto da meta que devemos afrouxar; não é por estarmos mais longe da meta que devemos desistir.

ÂNIMO!!!!!!!!

1 comentário:

  1. NEM PENSARRRRR!!!
    Eu não deixo!!!
    Mil beijos e está tãoooo bemmmmm!!!

    ResponderEliminar